Concurso Nacional de Leitura · Concursos · PNL · RBE

Concurso Nacional de Leitura 2020-21

A 14.ª Edição do Concurso Nacional de Leitura (CNL) decorre entre o dia 1 de outubro de 2020, data oficial de abertura, e o dia 5 de junho de 2021, dia da grande final, em Oeiras, e desenvolver-se-á em 3 fases:

Fase Escolar / Municipal  – Engloba as provas nas escolas/agrupamentos e nos municípios e compreende 2 momentos:

O 1.º momento é da responsabilidade das escolas/agrupamentos do Continente e dos Arquipélagos dos Açores e da Madeira, bem como do Camões, IP e da DGAE/DSEEPE, nas escolas portuguesas e da Rede de Ensino Português no estrangeiro que aderirem a esta iniciativa.

O 2.º momento traduz-se pela realização de provas organizadas pelas Bibliotecas Municipais, dirigidas aos alunos vencedores do momento anterior.

Fase Intermunicipal  – Esta fase congrega os vencedores selecionados em cada um dos municípios para a realização de provas nas Comunidades Intermunicipais ou Áreas Metropolitanas, a decorrer nestas datas.

Fase Nacional  – conta com a participação de todos os parceiros e é constituída por uma prova que apurará cinco finalistas em cada nível de ensino, os quais serão, na cerimónia final, ordenados em função da avaliação de um júri nacional, a constituir para o efeito. Esta fase conta com a parceria e apoio da Câmara Municipal de Oeiras.

Calendarização

07/10 – 19 /10: Inscrição no CNL pelas escolas, no formulário disponibilizado em SIPNL

26/10: Publicação da lista de escolas inscritas

Até 29/10: Divulgação da lista das obras para a fase intermunicipal

29/10 – 22/02: Fase escolar/municipal

23/02 – 24/02: Registo das obras lidas e alunos apurados para a fase seguinte

08/03 – 26/04: Fase intermunicipal

27/04 – 30/04: Registo das obras lidas e alunos apurados para a fase seguinte

Até 07/05: Publicação das obras lidas e alunos apurados para a fase seguinte

19/05: Prova escrita de pré-seleção online

05/06: Final nacional

MIBE · RBE

Dia Nacional da Biblioteca Escolar

Cascais foi o concelho escolhido pela Rede de Bibliotecas Escolares (RBE) para as comemorações do Dia Nacional da Biblioteca Escolar, no dia 28 de outubro. As iniciativas irão decorrer na Casa das Histórias Paula Rego e numa carruagem de comboio da CP, envolvendo alunos de dois agrupamentos de escolas do concelho.

A partir do mote “Onde para a leitura?”, os jovens são desafiados a refletirem sobre o perfil do leitor e da biblioteca, a partir de situações reais no âmbito da mobilidade sustentável.

As bibliotecas escolares estão convidadas a associar-se a esta comemoração, adaptando o programa proposto aos diversos territórios. Para o efeito, a RBE sugere, no Instagram, a utilização das hashtags #diariografico_rbe e #vozesemrede_rbe.

Esta proposta enquadra-se no tema definido pela International Association of School Librarianship (IASL) para o Mês Internacional da Biblioteca Escolar 2019 – Vamos imaginar

Programa das comemorações em Cascais

Bibliotecas · Biblioteconomia · Coleção · RBE

Bibliotecas escolares: gestão, desenvolvimento e curadoria de coleções na era digital

Image1.png


Acaba de ser publicado pela RBE, da autoria de Manuela Barreto Nunes, um documento com as linhas orientadoras para a formalização de uma política de constituição e desenvolvimento da coleção.

O documento encontra-se organizado em cinco capítulos (Gestão, desenvolvimento e curadoria de coleções: conceitos, princípios e práticas, Critérios de seleção de recursos, Livros eletrónicos e edição eletrónica, A decisão na gestão e curadoria de coleções e Boas práticas em tempos de mudança), que cobrem os diferentes desafios que os profissionais da informação enfrentam atualmente no que concerne à gestão da coleção.

Inclui ainda como anexo uma folha de cálculo para avaliação da coleção.

RBE · recursos

70 anos da proclamação da Declaração Universal dos Direitos do Homem – propostas de atividades

pt-70_Years_UDHR_LOGO_PT_HORIZONTAL-1024x289

2018 assinala o ano da celebração dos 70 anos da proclamação da  Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH) e dos 40 anos da sua publicação oficial em Portugal, bem como o 40.º aniversário da adesão de Portugal à Convenção Europeia dos Direitos Humanos (CEDH).

Na escola, a biblioteca constitui um espaço de encontro e diálogo entre pessoas, saberes e culturas, onde as experiências promotoras, quer dos valores da democracia, dos direitos humanos e do Estado de Direito, quer da prevenção de violações dos direitos humanos, constituem uma prioridade educativa. Com este propósito, a RBE apresenta um conjunto de propostas de ação que poderão contribuir para uma efetiva cultura dos direitos humanos.

Avaliação · MABE · RBE

Modelo de avaliação da biblioteca escolar

m2

Acaba de ser publicada uma nova versão do Modelo de avaliação da biblioteca escolar, que incorpora um conjunto de alterações e introduz novos reajustes, resultantes da inquirição aos professores bibliotecários e a grupos de reflexão, da análise dos resultados recolhidos no decurso do ciclo avaliativo 2014-2017 e da necessidade de reforçar aspetos que possibilitem a aferição fidedigna do trabalho realizado no âmbito do desenvolvimento das competências preconizadas pelo Perfil dos alunos à saída da escolaridade obrigatória.

O documento mantém a estrutura, a organização da informação e a intencionalidade pedagógica que o caraterizavam nas anteriores edições. Os domínios continuam a ser unidades parcelares de análise e de avaliação, que correspondem às áreas nucleares do trabalho da biblioteca. Cada domínio integra um conjunto de indicadores, a que correspondem fatores críticos de sucesso e toda a informação relativa aos processos avaliativos que se lhes aplicam.

1.º ciclo · RBE · recursos

Roteiro para uso da biblioteca escolar – Escolas do 1.º ciclo do ensino básico e jardins-de-infância

21184571_q6LzW

Com este documento, a RBE pretende apoiar os professores bibliotecários na organização, gestão e dinamização das bibliotecas escolares nas escolas do primeiro ciclo e nos jardins-de-infância, convocando os docentes para uma melhor apropriação desta estrutura, através da apresentação de propostas facilitadoras da utilização da BE por todos.

Apresenta-se como um instrumento de operacionalização de trabalho colaborativo entre o professor bibliotecário e os docentes, visando apoiar o desenvolvimento de um conjunto de competências gerais e transversais às diferentes áreas curriculares e conteúdos programáticos, em contextos diversificados, promovendo a biblioteca escolar como um ambiente de aprendizagem transdisciplinar e dinâmico.

CNL · Concurso Nacional de Leitura · PNL · RBE

Concurso Nacional de Leitura 2018-19

13aedCNL.png

Regulamento

A 13.ª Edição do Concurso Nacional de Leitura (CNL) decorre entre o dia 3 de outubro de 2018, data oficial de abertura, e o dia 25 de maio de 2019, dia da grande final, em Braga.

O objetivo central do Concurso Nacional de Leitura é estimular o gosto e os hábitos de leitura e melhorar a compreensão leitora. A iniciativa tem como destinatários alunos dos 1.º,2.º, 3.º ciclos do ensino básico e alunos do ensino secundário.

Cabe ao Plano Nacional de Leitura 2027 (PNL2027) a iniciativa e o desenvolvimento do CNL, ao longo de quatro fases consecutivas:

Fase Escolar – engloba as provas nas escolas, fazendo intervir as Bibliotecas Escolares, com o apoio das Bibliotecas Públicas Municipais;

Fase Municipal – engloba as provas nos municípios, fazendo intervir as Bibliotecas Públicas Municipais, com o apoio das Bibliotecas Escolares;

Fase Intermunicipal – engloba as provas no território das Comunidades Intermunicipais (CIM) / Áreas Metropolitanas de Lisboa (AML) e do Porto (AMP), Regiões Autónomas dos Açores (RAA) e da Madeira (RAM), fazendo intervir as Bibliotecas Públicas Municipais, com o apoio das Bibliotecas Escolares;

Fase Nacional – conta com a participação de todos os parceiros e é constituída por uma prova que apurará cinco finalistas em cada nível de ensino, os quais serão, na cerimónia final, ordenados em função da avaliação de um júri nacional, a constituir para o efeito.

Como em edições anteriores, o PNL2027, com o propósito de dar a esta celebração da leitura e da escrita um caráter mais universal e significativo, articula-se com a Rede de Bibliotecas Escolares (RBE), com a Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB), com o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua (Camões, IP), com a Direção-Geral de Administração Escolar/Direção de Serviços de Ensino e das Escolas Portuguesas no Estrangeiro (DGAE/DSEEPE) e com a Rádio Televisão Portuguesa (RTP), responsável pela cobertura televisiva do evento.

A participação no concurso está aberta às escolas do Continente e das Regiões Autónomas dos Açores (RAA) e da Madeira (RAM), das redes pública e privada que a ele aderirem, através da inscrição de alunos de todos os ciclos de ensino – 1.º ciclo / 2.º ciclo / 3.º ciclo / ensino secundário. Está igualmente aberta aos alunos das Escolas Portuguesas no Estrangeiro (EPE) da área de influência da Direção-Geral de Administração Escolar/Direção de Serviços de Ensino e das Escolas Portuguesas no Estrangeiro (DGAE/DSEEPE) e aos alunos da rede de Ensino Português no Estrangeiro (EPE) do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua (Camões, IP).

Bibliotecas · MIBE · RBE

Eu ♥ biblioteca escolar | MIBE 2018

mibe

A partir do tema definido pela International Association of School Librarianship (IASL) para o International School Library Month (ISLM) em 2018, “Why I love my school library”, a RBE procurou uma formulação que melhor traduzisse para a língua portuguesa a ideia transmitida, optando-se por uma linguagem híbrida em que todas as gerações se reveem: “Eu ♥  biblioteca escolar”.

Como habitualmente, o Dia Internacional da Biblioteca Escolar será assinalado na quarta segunda-feira de outubro, dia 22.

Para além das propostas da IASL disponíveis aqui, a Rede de Bibliotecas Escolares lança o habitual desafio, para assinalar o Mês Internacional da Biblioteca Escolar (MIBE) e celebrar a importância das bibliotecas e de tudo o que têm de bom.

Mais informações aqui.