Literatura infantil · recursos

Revistas on-line sobre literatura para jovens

Quem desejar estar informado sobre literatura infanto-juvenil e promoção da leitura, aqui fica um conjunto de recursos on-line:

http://www.imaginaria.com.ar/

Imaginaria: revista online argentina sobre literatura infantil e juvenil. De periodicidade quinzenal é dirigida a docentes, pais, bibliotecários, escritores, ilustradores, especialistas, e a todos que se relacionem com crianças e leitura. Sedeada em Buenos Aires e em publicação desde 1999.

http://www.dobrasdaleitura.com/index.html

Dobras de leitura: revista digital brasileira editada mensalmente desde 2003 Peter O´Sagae, editor de conteúdo, formado em comunicação e doutorando em Letras pela Universidade de São Paulo (USP): publica textos de especialistas sobre a relação entre leitor e livro, promove a pesquisa histórica sobre contos tradicionais, oferece sugestões sobre práticas de promoção da leitura literária e divulga lançamentos de literatura infantil e juvenil no Brasil.

http://revistabloc.es/

Bloc: revista internacional de arte y literatura infantil: revista espanhola que reúne escritores, bibliotecários, editores, ilustradores e críticos, dedica particular atenção ao álbum ilustrado, promovendo a análise e a reflexão sobre o papel da imagem e da palavra na construção de mundos imaginários.

http://revistababar.com/wp/

Babar: revista sobre literatura infantil e juvenil. Online desde 2000, é considerado o melhor portal espanhol especializado e detém uma significativa difusão internacional.

Estudos · Literacia da informação · web

As crianças e a internet: usos e representações, a família e a escola

Já se encontra disponível o relatório da 1ª fase do estudo «Crianças e internet: usos e representações: a família e a escola». Coordenado por Ana Nunes de Almeida, este estudo foi desenvolvido pelo Instituto de

Ciências Sociais da Universidade de Lisboa e patrocinado pela Fundação Calouste Gulbenkian e teve como o objectivo é conhecer os usos que fazem e as representações que as crianças constroem sobre a internet, em dois contextos fundamentais do seu quotidiano – a família e a escola. Para a realização do estudo foi aplicado um questionário a 3039 crianças e jovens dos 1º, 2º e 3º ciclos do ensino básico, maioritariamente entre os 10 e os 15 anos de idade. Estiveram envolvidas 50 escolas, públicas e privadas, pertencentes às 5 Direcções Regionais de Educação.
Para consultar o estudo, clicar aqui.

Seminários/Conferências

Professor bibliotecário – Que desafios?

Decorre amanhã em Leiria o II encontro de Bibliotecas Escolares, subordinado ao tema «Professor bibliotecário – Que desafios?». Na parte da tarde irei falar de bibliotecas e tecnologias, e dos desafios que os ambientes digitais colocam ao professor bibliotecário.

O programa completo é o seguinte:
Programa
10h00 | Recepção dos participantes
10h30 | Sessão de abertura – Vereador da Educação e Cultura da
Câmara Municipal de Leiria | Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares
| Direcção Regional de Educação de Coimbra
10h45 | O Professor Bibliotecário: Que desafios? | Maria João Filipe
– Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares
11h30 | Professor Bibliotecário: Uma Experiência | Maria José Carvalho — Bibliotecária Escolar no Instituto Nuno Álvares—Santo Tirso
12h15 | Debate
12h30 | Almoço
15h00 | Bibliotecas e Tecnologias – a Vingança de Thoth| Carlos Dinis
Pinheiro – Professor Bibliotecário e coordenador interconcelhio da
Rede de Bibliotecas Escolares
15h45 | Debate
16h00 | Enceramento

Literatura infantil · Livros · recursos

O sítio das coisas selvagens

Estreia no próximo dia 26 de Novembro O sítio das coisas selvagens, um filme de Spike Jonze, com James Gandolfini, Paul Dano, Catherine O’Hara, Catherine Keener e Forest Whitaker.
O filem conta a história de Max, um rapaz indisciplinado e sensível que se sente incompreendido em casa e decide fugir para o sítio das Coisas Selvagens. Max vai ter a uma ilha onde encontra criaturas misteriosas e estranhas, cujas emoções são tão selvagens e imprevisíveis como as suas acções. As Coisas Selvagens procuram desesperadamente um líder para orientá-los, tal como Max anseia por um reino para governar. Quando Max é coroado rei, ele promete criar um lugar onde todos serão felizes. No entanto, cedo descobre que governar o seu reino não é tão fácil como parece e os seus relacionamentos tornam-se complicados.
O filme baseia-se no livro Where the Wild Things Are, que Maurice Sendak escreveu e ilustrou em 1963 e rapidamente se tornou um clássico infantil. Para breve está o lançamento da primeira edição portuguesa, pela editora Kalandraka, com o título Onde Vivem os Monstros.

monstros

Quando Spinke Jonze decidiu adaptar o livro ao cinema, convidou Dave Eggers a juntar-se a ele na escrita do guião. Como resultado dessa colaboração Eggers,  a pedido do próprio Sendak haveria de escrever um romance baseado no livro infantil, e que chega às livrarias portuguesas no próximo dia 13 de Novembro, com a chancela da Quetzal.

sitio

Dá-se assim a feliz ocasião de podermos ter nas nossas bibliotecas a mesma história para diferentes públicos e em diferentes suportes. E quem disse que a articulação curricular é difícil?

Recursos:

A história de Sendak:

O trailer do filme de Spike Jonze: